banner

Onde andou este comodista Arnaldo?

in Poesia
17. 01. 12

questoes1

Devido à controvérsia gerada pelo esquizofrénico Arnaldo Matias de Matos, sobre as Revoluções Russa e Chinesa, recebemos do nosso colaborador Asdrúbal Mil-Folhas estes versos.

I
Arnaldo Matos disse,
E chegou à conclusão!
Essa “coisa” de que falam
Já não se chama Revolução!

II
Na Rússia em Outubro se fez
Uma Revolução Bolchevique!
Não branqueiem a história
Para que nenhuma dúvida fique!

III
São as Revoluções Russa e Chinesa
Agora Arnaldo diz que não!
Chama-lhes outros nomes
Porque incomoda Revolução!

IV
Demorou Arnaldo muitos anos
A chegar a estas conclusões!
Já Mao e Lenine deram voltas
Nos seus “revolucionários” caixões!


V
Não contente com o sermão
Escrito para os seus fiéis!
Arranjou um colóquio interno
Para esclarecer todos os “Miguéis”!

VI
Dizia Arnaldo Matos na campanha
Que “Morte aos Traidores” causava danos!
O traidor-mor enfim revelou-se
Na gloriosa data dos cem anos!

VII
Finge que é um Marxista
Mas anda todo baralhado!
Quer ser o “grande” educador
Mas é um homem falhado!

VIII
Quem canta o fado, é o fadista
Quem faz a Revolução é o Marxista!
Quem não sabe o que fazer
Torna-se um “grande artista”!

Asdrúbal Mil-Folhas

Director: Carlos Fidalgo - carlos.fidalgo.10@sapo.pt