banner

O meu querido Dário

in Poesia
16. 06. 24

I
Estava o pasquim sem notícias

Porque não há trabalho partidário!
Resolveram fazer encómios
A uma pirosice chamada Dário!

II
Recebeu uma excelente crítica

Um poema feito de farrapos!
Mas tornou-se uma “pérola”
Pois foi lido p’lo Arnaldo Matos!

III
É um mistério a publicação

Desta música tão banal!
O que levou o “educador”
A pespegar isto no jornal?

IV
Será um poema marxista

De um cancioneiro desconhecido?
Deverá ser de uma sumidade
Para ser tão favorecido!

V
Está no bom caminho

O jornal “Luta Popular”!
Vai ter ainda mais música
Porque é o Arnaldo a mandar!

VI
Não bastava a “música” do Arnaldo

Para completar a fantochada!
A seguir vem a publicação
De tiras de banda desenhada!

VII
Num jornal dito comunista

Estas coisas até fazem aflição!
São estes “grandes” contributos
Que nos põem a caminho da Revolução!

VIII
Por este andar há que esperar

Mais publicações, com certeza!
Se Arnaldo Matos se esforçar
Vai conseguir mais uma surpresa!

 

Asdrúbal Mil-Folhas

Director: Carlos Fidalgo - carlos.fidalgo.10@sapo.pt