banner

Convocatória ou beija-mão?

in Poesia
16. 07. 04


III

Tanto trabalho que eu tive

Para caçar a subvenção!

Agora dou-lhes um rebuçado

E ponho-os no coração!

IV

Vou emitir uma convocatória

Para que fiquem ao dispor!

Eles vão ficar todos contentes

E eu dou mais uma de “educador”!

V

Saiu do saco mais uma Arnaldice

Que vai fazer parte da história!

Quando acabar a palermice

Não restará, nem a memória!


VI

A Helena o Jónatas e o Leonardo

Responderam com prontidão!

Gente desta está sempre pronta

Para o beija-mão e bajulação!

VII

Não ficaram atrás os “camaradas”

Os famosos, Luís Júdice e Frederico!

Com tanta diarreia mental

Onde vão arranjar tamanho penico!

VIII

Não quis ficar atrás o Lima

E escreve uma carta de amor!

Lá daquela terra distante

Felizmente, não nos chega o fedor!

IX

Não querendo ficar atrás

Juntaram-se logo mais três!

De seu lindo nome artístico

Manuel, Viriato e Inês!

X

Brotam como cogumelos

Desta forma bem catita!

Para ajudar à “missa” faltavam

As “meninas patetas” Ester e Rita!


XI

A vergonha é tão grande

E trata-se de uma injustiça!

Pois até puseram a “escrever”

O alentejano, camarada Preguiça!

XII

Querem fazer crer ao “mundo”

Que não há nada a temer!

Metem o Preguiça ao barulho

Que até nem sabe escrever!

XIII

Respondem todos os dias

Ao grande ditador banana!

Para compor o ramalhete

Tinha que aparecer uma Joana!

XIV

Mas que prontidão deliciosa

Esta acção dos “camaradas”!

Quando se lhes pedia uma acção

Tinham poses bem pasmadas!

XV

Editaram este ternurento correio

De troca de correspondência!

Quem não sofrer de enjoo

Tem que ter muita paciência!

 

XVI

Quem leia o jornal do partido

De seu nome Luta Popular!

Vai ficar tão desvanecido

Que só lhe apetece vomitar!


Asdrúbal Mil-Folhas

 

Director: Carlos Fidalgo - carlos.fidalgo.10@sapo.pt