banner

Eles falam, falam mas não dizem nada...

16. 08. 26

Eles falam, falam mas não dizem nada...

Chegou a hora de responder aos fascistas disfarçados de extrema-esquerdistas com a mesma moeda e sobretudo com a mesma linguagem que eles usam.

Desde o início da purga do comité permanente maquiavélicamente engendrada por Arnaldo Matos, o pasquim do MRPP moldou-se à imagem do piolhoso-mor e dos outros sebosos que lá escrevem (ou vomitam).

Cada vez que uma notificação de nova publicação no jornal me chega, esfrego as mãos de alegria, como uma criança no dia de aniversário. É como abrir um presente, envenenado é certo, mas o entusiasmo é o mesmo. Apesar de se tornar repetitivo, o Luta Popular Online faz-me ir às lágrimas. Chorar a rir. É como assistir a um dos filmes "Jackass".

É que o piolhoso-mor acredita mesmo naquilo que escreve! Ainda ontem tentei imaginar o Dr. Garcia Pereira (demitiu-se politicamente, há que tratá-lo consoante a profissão) à cabeça de um esquadrão de chungosos, armados de fita cola e de sprays, pintando alegremente palavras certeiramente dirigidas ao afundador! Só a mente doente do piolhoso-mor se lembraria de um filme destes.

Adiante.

Outra coisa que aquela gente esquece, é a seguinte: enquanto o piolhoso-mor foi secretário-geral do MRPP, o partido nunca conseguiu subvenção. NUNCA! E esses sebosos ordinários que nunca mexeram uma palha (esse porco José Cruz, por exemplo) vem papaguear que as legislativas foram um fracasso? Mas olha lá, ó monte de merda, filho de uma grandessíssima meretriz, tu fizeste alguma coisa pelo partido? Deste o corpo ao manifesto? Vens agora dar um ar da tua graça, ó perfeito desconhecido, porque há dinheiro! Conseguido pelos que foram ilegalmente demitidos e trabalharam afincadamente! Sabe-te bem comeres e passeares com o teu amo à pala do dinheiro dos contribuintes? Dos trabalhadores de que tanto falam mas não fazem nada por eles? Lava a boca antes de falares de traidores ou então olha-te ao espelho! Ganha vergonha.

Todos os ataques à Av. Brasil, à Elias Garcia, à 5 de Outubro são uma gota de água comparado àquilo que merecem. E mesmo assim, já tremem como ratazanas encurraladas! "É bom ser atacado pelo inimigo", dizem eles! Ah! Deixa-me rir, como diz o Jorge Palma (opá... eles só conhecem o João Morais...)

Avancemos.

Bom, bom era todas as vezes em que o piolhoso-mor, simpatizante e grande amigo do ISIS fizesse a apologia do terrorismo, deveria haver um atentado na sua casa, que habita há 50 anos, quando estivesse sozinho, claro porque a filha não tem culpa de ter um pai esquizofrénico.

Todas as vezes em que desejasse a morte a quem ele expulsou e humilhou, o piolhoso-mor deveria ter um acidente de carro, conduzido pelo seu Lulu Paisana.

Que fique bem claro: não te quero morto, Arnaldito. Quero-te vivinho da silva para pagares bem caro a tua ordinarice e indecência. Quero ver o teu bigode a estremecer de raiva quando perderes esta luta. Já não falta muito...

Por fim, deveria haver uma auditoria aos dinheiros do partido.

Pagava para saber onde é gasta a subvenção actualmente.... talvez a tia Matilde saiba!

Morte à vigarice!
Morte à mentira!
Morte à ganância!

Odete Baptista

Director: Carlos Fidalgo - carlos.fidalgo.10@sapo.pt