banner

Nota da Redacção

in Arquivo
17. 03. 29

notaredaccao1

Nota da Redacção

Como os nossos leitores já se devem ter apercebido, o site “As Mentiras do Arnaldo” nos últimos tempos, não tem publicado qualquer texto, seja ele de denúncia ou simplesmente uma opinião de qualquer leitor.

Ao fim de praticamente um ano em que desenvolvemos um trabalho, que para alguns, serviu como esclarecimento e denúncia de uma situação, em que a personagem central chamada Arnaldo Matias de Matos e os seus capangas se iam apoderando e desmembrando o partido Marxista-leninista PCTP/MRPP, para outros, tratou-se de uma “brincadeira” levada a cabo por “falsos” comunistas apelidados de liquidacionistas.

Quem retirou do site os esclarecimentos necessários, para ficar com uma ideia mais precisa em que se tornou o PCTP/MRPP após o golpe de Outubro de 2015, com um papel desempenhado por Arnaldo Matias de Matos de pura sabotagem do trabalho do partido, que culminaria com um resultado aquém daquilo a que o partido tinha em mente, mas com a salvaguarda da obtenção da subvenção, pois Arnaldo Matias de Matos não é parvo e não dá ponto sem nó, todos esses, esclareceram as suas dúvidas.

Todos os outros, mesmo com provas apresentadas, que não querem aceitar a evidência ou têm medo dela, há pelo menos duas conclusões a tirar, há cegos que não querem mesmo ver, porque se dão “bem” com a escuridão e há outros que viram neste golpe, uma bela oportunidade de sobressaírem e aproveitar as benesses deste “trabalho comunista” com a desculpa de “organizar” o partido em belas ilhas do Atlântico.

Diz o povo, que a verdade é como o azeite, vem sempre ao de cima, mas completamos e dizemos nós, para que se verifique essa evidência: É PRECISO DEITAR O AZEITE!

Nunca quisemos qualquer espécie de protagonismo, mas somente desmascarar e repor a verdade sobre um indivíduo que sempre foi visto com um carisma que não corresponde à verdade das suas afirmações e do seu comportamento esquizofrénico de pseudo comunista.

Depois de algumas reuniões com os nossos apoiantes, ouvidos os seus argumentos e explicadas as razões do modelo apresentado, para dar conhecimento e repor a verdade dos factos, chegou-se à conclusão que alimentar os desvarios escritos por Arnaldo Matias de Matos, é distribuir pérolas a porcos!

Por isso, estando em estudo outro formato de intervenção política, cívica, humanista e de cidadania, que a seu tempo será dado a conhecer a todos, não se justificava a edição de qualquer texto nas Mentiras do Arnaldo, o que não invalida que continuamos atentos a todas as manobras perpetradas por este indivíduo, e se acharmos relevante a sua denúncia, ela será incluída no site.

Queremos ressalvar aqui, que as barbaridades mentirosas expelidas ao metro no “Jornal Online Arnaldo Matias de Matos” terão, sempre que se justifique, um esclarecimento adequado, pois Arnaldo Matias de Matos julga-se o detentor da suprema sabedoria e acha que não há quem lhe saiba responder à altura, pois todos os que tiverem ideias diferentes das dele são apelidados de ignorantes e analfabetos.

A Redacção de “As Mentiras do Arnaldo”

Director: Carlos Fidalgo - carlos.fidalgo.10@sapo.pt