banner

O trabalho tardio e a más horas da “brigada arnaldina”

in Arquivo
16. 10. 24

cartaz internamento arnaldomatos

O trabalho tardio e a más horas da “brigada arnaldina”

Resolvemos escrever este artigo, motivados pelas várias perguntas que os nossos leitores nos têm colocado sobre a aceitação desta colagem.

Noticiámos aqui em 23 de Setembro uma colagem de cartazes, colados na sua maioria nos MUPIS, (marca registada francesa de Mobilier Urbain Pour l`Information), que o PCTP/MRPP colocara para a sua propaganda, mas que se encontravam abandonados há cerca de um ano, e onde Arnaldo Matos era apelidado de ditador.

Foi sem surpresa que fomos constatando ao longo destas semanas, que a esmagadora maioria desses cartazes se mantiveram intactos até agora, apesar de apelarem ao internamento de Arnaldo Matos em consequência dos desvarios ideológicos recentemente manifestados.

Só há poucos dias, quase um mês depois, houve um ataque generalizado aos referidos painéis anti-Arnaldo.

Ficam entretanto algumas dúvidas por esclarecer: porque será que nenhum dos ainda seguidores do grande líder se deu ao trabalho de rasgar esses cartazes provocatórios? Ou será que as “tropas” estão tão reduzidas que tiveram que aguardar pelo regresso da brigada que foi fazer a campanha eleitoral nos Açores para então procederem à limpeza dos painéis?

Em tempos Arnaldo Matos defendia que a revolução tinha que avançar a todo o vapor; agora são as suas hostes que parecem estar a funcionar ao ritmo de velhas máquinas a vapor…

Carlos Fidalgo

Director: Carlos Fidalgo - carlos.fidalgo.10@sapo.pt